ICESP comemora 10 anos

Inaugurado em 06 de maio de 2008, completou dez anos de atuação.

10 Mai, 2018

O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octávio Frias de Oliveira - ICESP, inaugurado em 06 de maio de 2008, completou dez anos de atuação.  Vinculado à Faculdade de Medicina da USP, também é considerado o maior centro de oncologia público da América Latina.

 

Primeiro hospital estadual destinado exclusivamente ao tratamento oncológico, desde o início, tornou-se referência na especialidade, sendo reconhecido pela população como o melhor hospital público da cidade de São Paulo.

 

Em uma década, 94 mil pessoas passaram pelo ICESP, que atualmente tem 45 mil pacientes em tratamento. Ao longo desses anos realizou mais de 1,6 milhão de consultas médicas, em 31 especialidades, 1,1 milhão de consultas multiprofissionais, cerca de 20 milhões de exames de análises clínicas e 1,4 milhão de exames de imagem. Atingiu também a marca de 430 mil sessões de radioterapia, mais de 440 mil sessões de quimioterapia, 220 mil atendimentos de urgência e emergência e 65 mil cirurgias.

 

Devido ao padrão de excelência em todas as suas atividades de ensino, pesquisa e assistência; a utilização de tecnologia avançada, 100% digital, com prontuários eletrônicos e imagens digitais, o ICESP conquistou o selo de acreditação internacional emitido pela Joint Comission, instituição norte-americana que atesta a qualidade da assistência.

 

Um merecido destaque para os programas de humanização do Instituto, que com ações transversais efetivas reconhecidas pelos usuários desde a sua chegada com o acolhimento dos pacientes e seus familiares; profissionais à disposição 24h por telefone para esclarecimento de dúvidas; até o suporte da equipe multiprofissional durante todas as fases do seu tratamento.

 

Outro ponto de relevância são os protocolos de pesquisas desenvolvidos para investigação e validação de novos medicamentos e estratégias de tratamento oncológico que possam ter mais eficácia, e a implantação de unidades como o Centro de Intervenção Translacional, que reúne profissionais para atuarem de forma integrada em especialidades como genética molecular, biobanco de tumores e laboratório de expressão gênica e sequenciamento, entre outros.

 

Referência também em inovação nos tratamentos de ponta, a cirurgia robótica já beneficiou mais de mil pacientes do SUS. Esse equipamento permite a realização de intervenções mais precisas e menos invasivas, com rápida recuperação e, portanto, maior rotatividade dos leitos.

 

Outra importante ferramenta disponível são as simulações de atendimento do Centro de Simulação Realística em Saúde, que preparam os profissionais e familiares para os mais diferentes tipos de situações. 

Assim, em seus dez anos de existência, o Instituto do Câncer de São Paulo, é um exemplo de assistência pública de qualidade ao paciente oncológico, com tratamento humanizado, profissionais altamente qualificados, amparados por uma estrutura física e de gestão similares aos melhores centros de oncologia do mundo.

Fonte: FOLHA

Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS